Blog

Novos diretores da Escola de Ministros

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Fernando Leal é natural de Caruaru-PE. Com apenas 27 anos é casado com Miriam Leal e graduado da Escola de Ministros em 2010 em Campina Grande. Esse ano, assumiu a direção da EMR em Campina Grande e recentemente concedeu entrevista a equipe do Portal no Centro de Operações do Ministério Verbo da Vida. Veja a seguir:

2016 começou! Chegou um desafio em suas mãos de dirigir a Escola de Ministros em Campina Grande. Fale-nos sobre esse desafio:

A oportunidade de dirigir a Escola em si foi muito nova, mas já existiam algumas sinalizações dentro de nós sobre essa mudança de fase, onde iríamos abraçar algo mais institucional. Lembro que no final de 2015 estávamos chegando de um evento e Sylvia Lima nos enviou uma mensagem dizendo que queria conversar conosco. Ao saber do que se tratava claro que percebi que era desafiador, porque é uma esfera nova e um tempo novo. É algo que ainda não entramos de forma efetiva, mas temos confiado em Deus e sabemos que com a graça as coisas irão funcionar como devem. Eu sei que quanto maior for o desafio, maior será as chances de você crescer. Eu amo desafios. A nossa vida é sempre cercada de inovações. Então, essa oportunidade para nós veio como uma grande confirmação do que Deus já havia sinalizado. Contamos com a assistência do Senhor. Eu sei que 2016 vai ser um ano diferente. Eu e Miriam estamos vindo de um ritmo de muitas viagens nesse último ano. Passávamos cerca de três meses fora de Campina e sabemos que esse ano vai ser diferente. Teremos uma nova rotina. Estamos lidando com muitas mudanças ao mesmo tempo, é um novo estilo de vida. Para mim “a ficha começou a cair” ontem quando iniciamos o treinamento com Maneco e Sylvia. Ao ver como as coisas funcionam, como lidar com alunos, vemos a responsabilidade que estamos abraçando.

Em que ano concluiu a Escola e como foi a sua experiência como aluno:

MVV 2868

A minha mudança em 2010 para Campina Grande foi por causa da Escola. Eu auxiliava o ministério de Pastor Isaac e Sayonara na minha cidade (Caruaru),  eles mudaram para Recife e eu fui junto com eles, passei seis meses lá, mas o Ministério sugeriu que eu viesse para fazer a EMR e percebi que precisava vir. (Uma coisa que eu falava era que nunca viria morar aqui). A Escola foi essencial para mim, principalmente em se tratando das motivações, me trouxe maturidade para algumas coisas que o Senhor estava confiando a mim. Foi desafiador sair debaixo da guarda de alguns líderes que eu tinha como pais espirituais. Uma das características da Escola especialmente para alunos que vem de fora (como eu) é fazê-los sair de uma “zona de conforto”.  A pessoa que decidir vir receberá uma bagagem de conhecimentos, mas terá um treinamento nas emoções, porque estará longe da família e posso dizer que essas coisas forjaram dentro de mim estruturas fortes. As aulas, o treinamento, (Sylvia era a Diretora na época) e ela é muito firme, então, fui treinado dessa maneira por ela. Nesse tempo não ensinei no Rhema, eu sei os desafios que passei. Mas foi necessário para mim. Tudo o que foi transmitido em sala de aula foi determinante. O fato de não estar perto da família e amigos me permitiu ter mais intimidade com Deus. O treinamento na Escola para quem muda de cidade e quem mora aqui é bem diferente. Acredito que precisamos perceber a hora de pararmos para fazer as manutenções necessárias, assim como aqueles carros de corridas que precisam parar para reabastecer, trocar pneus. A Escola é uma parada estratégica para os que já estão no ministério, mas é recompensador. Desconsiderar essa parada pode trazer danos para a nossa vida. Para mim 2010 foi essa parada e perceber isso salvou a minha vida com certeza. Aqui as minhas raízes estão firmadas, e ainda tive a chance de estar com Gilson Lima e Pastor Bud em seus últimos dias. Isso não tem nada que pague. 

Como está sendo o treinamento realizado pela liderança do Ministério Verbo da Vida?

Tem sido um tempo muito bom. Ontem Maneco esteve trazendo coisas preciosas para nós além de Sylvia. Deu para sentirmos de fato o que é assumir uma Escola. A EMR em Campina por ser a Escola Mãe possui a necessidade de ser padrão, modelo para as demais. Percebo a responsabilidade de dar continuidade ao legado dos outros diretores que já atuaram na Escola. O treinamento está nos dando o norte necessário na parte administrativa em especial. Mas espiritualmente é muito importante o nosso trabalho, porque vamos estar em um ambiente espiritual e como Maneco falou ontem: “Você vai estar presente na vida das pessoas, mas projetando coisas futuras na vida delas”. Isso é uma grande responsabilidade. É uma influência liberada que irá afetar o que está por vir na vida delas. Estamos percebendo a importância de treinar ministros que serão levantados com a motivação correta e principalmente fazer aquilo que o Senhor os comissionou com honra e integridade. Estamos empolgados para receber todas as instruções. Vamos sair com muitas chaves novas. É muito trabalho e muita responsabilidade.

Deixe uma mensagem aos futuros alunos da Escola de Ministros em Campina Grande.Turma 2016:

MVV 2863

Para recebermos coisas especificas precisamos nos submeter aos ambientes específicos, a Escola é um ambiente que promove saúde espiritual. Como são preciosas as instruções de Deus dadas naquele lugar… Todas as vezes que Deus sinaliza novas fases em nossa vida a nossa mente logo levanta os preços que vamos precisar pagar para fazer aquilo, e as dificuldades acabam ficando mais evidentes do que as conquistas que você alcança depois daquele passo. Talvez, alguém que está lendo essa entrevista está nesse impasse: Ela sabe que precisa fazer a Escola, mas os desafios são evidentes demais. Meu incentivo é que elas possam agarrar esse desafio e na medida em que elas forem fieis as instruções de Deus, as interpretações virão e ficarão mais claras. Como falei, é mais desafiador para quem vem de fora por vários contextos. Os que moram aqui têm casa, família e amigos por perto. Existem muitos desafios, mas assim como eu, obedecer a Deus fará com que você desfrute de coisas que você nem imagina. Sei que os que moram aqui podem pensam: Escola tem todo ano, mas existe uma palavra do hebraico chamada MOED que significa: Tempo aberto por Deus para uma coisa especifica.  Esse pode ser o MOED de Deus para alguém. É um tempo sinalizado para agora, não é para 2017, 2018, mas agora! Há um tempo preparado por Deus para liberar uma coisa especifica, uma oportunidade especifica, e se você for fiel a essa direção de agora benefícios virão por você abraçar. Que as pessoas percebam em Deus as direções e sejam fieis. Aquele que não arriscar não vai experimentar crescimento. Se a decisão de fazer a escola nesse tempo for “quebrar tuas pernas” Deus te dará asas.


  Fonte:   www.verbodavida.org.br/noticias/conheca-o-novo-diretor-da-escola-de-ministros-rhema-em-campina-grande/

2016 começou! Chegou um desafio em suas mãos de dirigir a Escola de Ministros em Campina Grande. Fale-nos sobre esse desafio:

A oportunidade de dirigir a Escola em si foi muito nova, mas já existiam algumas sinalizações dentro de nós sobre essa mudança de fase, onde iríamos abraçar algo mais institucional. Lembro que no final de 2015 estávamos chegando de um evento e Sylvia Lima nos enviou uma mensagem dizendo que queria conversar conosco. Ao saber do que se tratava claro que percebi que era desafiador, porque é uma esfera nova e um tempo novo. É algo que ainda não entramos de forma efetiva, mas temos confiado em Deus e sabemos que com a graça as coisas irão funcionar como devem. Eu sei que quanto maior for o desafio, maior será as chances de você crescer. Eu amo desafios. A nossa vida é sempre cercada de inovações. Então, essa oportunidade para nós veio como uma grande confirmação do que Deus já havia sinalizado. Contamos com a assistência do Senhor. Eu sei que 2016 vai ser um ano diferente. Eu e Miriam estamos vindo de um ritmo de muitas viagens nesse último ano. Passávamos cerca de três meses fora de Campina e sabemos que esse ano vai ser diferente. Teremos uma nova rotina. Estamos lidando com muitas mudanças ao mesmo tempo, é um novo estilo de vida. Para mim “a ficha começou a cair” ontem quando iniciamos o treinamento com Maneco e Sylvia. Ao ver como as coisas funcionam, como lidar com alunos, vemos a responsabilidade que estamos abraçando.

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

O último Avivamento

“Foram-me dadas três visões – apenas três. As primeiras duas já se cumpriram mas a terceira não teve ainda cumprimento. Sem dúvida passarei para minha

Ver Mais »